A Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) realizou, nesta sexta-feira (5), uma assembleia com prefeitos e secretários municipais, para tratar de assuntos como cidades inteligentes e piso nacional da enfermagem.

 

Sobre cidades inteligentes, os presentes puderam acompanhar uma palestra do gestor de inovação e mercado do Instituto Cidades Inteligentes, Rogério Mendes. O instituto tem sede em Curitiba e, há mais de 20 anos, atua com foco na transformação digital da gestão pública nas áreas de segurança pública, saúde e educação, com o objetivo de promover benefícios à população e aos municípios.

 

Um dos cases de sucesso do instituto é o “muralha digital”, que, em um sistema integrado com as polícias, realiza o monitoramento por câmeras para coibir ações criminosas e, também, o reconhecimento facial e de placas de veículos.

 

“Eu acredito que todos os municípios têm muito claro essa necessidade de se avançar em cidades inteligentes, e de adequar a legislação. Temos que usar cada vez mais a tecnologia a favor do cidadão, prestando serviços e trazendo agilidade no dia a dia”, declarou o presidente da Amsop e prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana.

 

“Toda essa tecnologia pode ser aplicada desde o maior até o menor município. E, onde esse sistema foi implementado, colabora muito com o trabalho da polícia e coíbe a ação de criminosos”, argumentou o comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar em Francisco Beltrão, Major Pitz.

 

Sobre o piso nacional da enfermagem, sancionado pela presidência da República no último dia 4 - que estabelece o valor de R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos de enfermagem e R$ 2.375 para auxiliares de enfermagem - Fontana pontuou que “é algo merecido pelos grandiosos serviços prestados pela categoria, porém, com o cuidado da parte do governo federal em fazer o apontamento aos municípios de onde sairão os recursos para o pagamento do piso”.

 

Ainda durante a assembleia, o bispo da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão, Dom Edgar Ertl, fez a apresentação e entrega da “Cartilha de Orientação Política” da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). A cartilha, baseada na encíclica “Fratelli Tutti” (Irmãos Todos), do Papa Francisco, traz explicações sobre as eleições de outubro, combate às fake News e a política como transformação da sociedade.

 

“O objetivo da cartilha é instruir eleitos e eleitores sobre a importância das eleições, da democracia e, sobretudo, da participação popular no pleito”, explicou Dom Edgar. “Obviamente, a Igreja não vai direcionar, mas, instruir, orientar e conscientizar”, complementou o bispo.

 

Cerca de 200 pessoas estiveram presentes no auditório da Amsop, e a mesa de honra foi composta pelo presidente da entidade e prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana, vice-presidente da Amsop e prefeito de Coronel Vivida, Anderson Barreto, presidente da Associação das Câmaras Municipais do Sudoeste do Paraná (Acamsop) e vereador de Santo Antônio do Sudoeste, Cláudio do Carmo, comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar, Major Pitz, bispo da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão, Dom Edgar Ertl, gestor inovação e mercado do Instituto das Cidades Inteligentes, Rogério Mendes e o advogado da Amsop, Dr. Ewerton Ramos.



FONTE | FOTOS: Assessoria/Amsop